Terapias holísticas para animais de estimação

Terapias holísticas como Cromoterapia, Reiki, Shiatsu e outras melhoram a saúde de forma natural, aumentando o bem-estar e a qualidade de vida das pessoas. No entanto, não são só os humanos que podem usufruir desses benefícios. Os tratamentos naturais também podem ser utilizados em animais de estimação, como cachorros e gatos.

Para a veterinária holística Lorraine Sulaiman, as doenças apresentadas pelos bichos são reflexos de desequilíbrios ambientais, físicos, emocionais, mentais ou espirituais. O animal pode se sentir abandonado quando o dono passa muito tempo longe, o que pode acarretar mudanças de comportamento ou de hábitos alimentares, além de possibilitar o desenvolvimento de doenças físicas. E as terapias alternativas podem ajudar nesses casos.

“Nos tratamentos naturais há uma grande interação entre médicos veterinários holísticos, clientes e animais. As Terapias_holisticasterapias naturais agem de forma profunda e duradoura, já que atuam nos planos físico, mental e emocional”, explica Lorraine.

 

Terapias naturais não possuem contraindicação

Segundo a veterinária, as terapias não causam efeitos colaterais nos bichos e podem ser utilizadas em animais de qualquer idade e espécie, de acordo com o quadro apresentado. Geralmente os atendimentos são feitos em um consultório que oferece tratamentos holísticos, a partir de uma consulta detalhada sobre o paciente e a doença. Além de considerar a queixa do proprietário do animal, aspectos como rotina, hábitos alimentares, comportamento e interação com outros animais e pessoas também são levados em conta na hora do diagnóstico.

Os tratamentos são escolhidos de acordo com a avaliação clínica e é a partir dela que o veterinário descobre quais terapias o animal necessita. “Os tratamentos são individualizados e, dependendo do caso apresentado, pode ser utilizada uma única técnica, como Homeopatia, Acupuntura, Fitoterapia, Reiki, Argiloterapia, Florais de Bach, entre outras. Também podemos fazer a interação de terapias diferentes para potencializar o resultado. Mas vale reforçar que os tratamentos holísticos só devem ser feitos por médicos veterinários com especialização nas técnicas indicadas”, alerta a veterinária.

Ainda segundo a especialista, o ambiente em que o animal é atendido conta muito para a aceitação das terapias. “A intensidade de luz e vozes no local, por exemplo, deve ser controlada. O Reiki também costuma ser usado neste momento para proporcionar calma e confiança ao bicho. A única diferença na hora de aplicar essa técnica é a localização dos Chakras, que pode variar de acordo com o animal que está sendo tratado. O mesmo acontece no que diz respeito aos pontos de Acupuntura ao longo do corpo. Já os medicamentos de uso contínuo, como os homeopáticos, fitoterápicos, aromaterápicos e florais, são indicados para serem utilizados em casa pelo proprietário ou tratador”, orienta Lorraine.

Apesar dos benefícios que as técnicas alternativas oferecem, é necessário avaliar se elas podem substituir o tratamento convencional. Para a veterinária, é importante que o veterinário acompanhe o histórico clínico do animal, avaliando os tipos e níveis de resposta do organismo do bicho ao longo do tratamento. “Muitas vezes as reações do animal sinalizam uma nova realidade, uma evolução, uma necessidade de troca de medicação, ajuste no número de sessões ou qualquer outra mudança importante. E, em alguns casos, caso o medicamento convencional não tenha sucesso, o tratamento holístico tem grandes chances de ser eficiente”, afirma Lorraine.

Fonte: Blog Universo Holístico de Cláudia Aldana

Leave a Comment