Terapia com Florais

O Terapeuta Floral tem como principais objetivos ajudar o cliente a alcançar um grande conhecimento de si mesmo, apontando sem julgamento os erros cometidos, as deficiências de caráter e de personalidade, comportamento, hábitos, crenças, que devem ser eliminados e substituídos pelas virtudes correspondentes. É função do Terapeuta Floral, ainda, ministrar os remédios que auxiliem a mente a serenar e ampliar seu horizonte, trazendo paz e harmonia para a personalidade.

Ao dissolver o desequilíbrio energético do cliente, é recuperado o tônus vital então perdido. É importante o acompanhamento, a seqüência de entrevistas, aconselhamento, pois nenhum tratamento surtirá o devido efeito se o cliente não colaborar, se não quiser se curar,e, ao mesmo tempo, é muito difícil alguém se curar sozinho, sem orientação para neutralizar os conflitos existentes. O restabelecimento do equilíbrio energético fortalece o sistema imunológico do cliente, facilitando a recuperação em doenças agudas, simples, graves, crônicas, auxiliando de forma importante qualquer outro tratamento a que o cliente esteja sendo submetido.

O processo de melhora não têm um tempo determinado, podendo ser um tratamento breve ou longo. É preciso perseverança, paciência e dedicação por parte do cliente quando se usa a terapia floral, pois não é de um dia para o outro que se harmoniza a energia vital ou se fortalece o psiquismo. Os florais melhoram as defesas orgânicas, o equilíbrio entre o corpo e a mente, e podemos citar três fases pelas quais o cliente passa no período de cura:

 

florais_de_bachRECOLHIMENTO – Fase inicial, quando o cliente toma consciência das causas de seus sintomas. É uma fase de esclarecimento de como, quando e do porque da doença física ou emocional.

MUDANÇA – O cliente já age com segurança, percebe os benefícios do tratamento, através de uma aprendizagem verdadeira e mudança de conduta.

TRANSFORMAÇÃO – Fase de encerramento do tratamento. Quando o cliente já atua por si mesmo, visto que aprendeu a enfrentas as situações, a reverter os problemas no máximo de sua possibilidades.

 

Durante essas três fases podem ocorrer afluência de sonhos, conscientização dos processos psíquicos, sensação de liberdade, alívio profundo, mudança na expressão do olhar, aumento da percepção sensorial, sensação de alegria e calor pelo corpo, aumento do sono e da necessidade de descanso, sensação de dormência e tontura diurna, além de poderem reaparecer sintomas de doenças antigas, reações na pele (sinal de purificação psíquica), aumento do fluxo menstrual, sonhos na primeira noite de uso dos florais… Não são estes efeitos colaterais ou motivo para interromper o tratamento. Isso ocorre em alguns casos porque determinadas situações mal-resolvidas e que estavam adormecidas despertam, para que ocorra a reestruturação de conteúdos inconscientes, dos quais a pessoa encontrava-se aparentemente desligada. Isso torna possível o desbloqueio do sintoma principal, o expurgo das energias contidas no emocional, é sinal de eliminação dos conflitos e bloqueios como limpeza e, justamente por isso, produz aparentemente um afloramento dos medos, conflitos, para que haja a tomada de consciência dos mesmos.
Em geral os florais apresentam respostas rápidas, mas que são reestruturadas por etapas que podem levar semanas, meses ou anos, de acordo com o estado evolutivo de cada cliente. Algumas vezes há uma melhora surpreendente nas primeiras semanas, depois uma alternação entre piora e melhora, até ocorrer a estabilização. O aparente agravamento dos sintomas pode durar dias ou semanas, apresentando logo depois uma melhora repentina, gradativa, até estabilizar. É importante que o Terapeuta Floral conscientize o seu cliente que essas sensações e sentimentos negativos fazem parte do processo de purificação, de desintegração do estado negativo. Isso é indispensável ao sucesso do tratamento, que nunca deve ser abandonado, sinta o cliente as reações ou não. O floral deixa o indivíduo mais sensível, consciente de suas emoções, ajuda a lidar melhor com os relacionamentos, com a sexualidade, a enfrentar a dependência emocional, compulsão alimentar, uso de drogas… Os incômodos superficiais agem com profundidade visando a transformação do paciente para melhor.
Por  Dryka Queiroz, Setubal

Fonte: Blog Universo Holístico de Cláudia Aldana

Leave a Comment